24 de agosto de 2011



Quero tanto e pouco. Quero ser e ver tudo, e por tudo aqui estou. Depois de tudo. Quero sorrisos e menos dor de cabeça. Quero um amor daqueles que durem e não se percam na metade do caminho. Quero mais que amizades, quero irmãos. Quero reciprocidades e tudo aquilo que vier de coração. Quero uma vodca e um cigarro, talvez dois ou três. Quero amar de menos e viver de mais. Quero acrescentar o que ainda não foi acrescentado e jogar fora o que já está velho.
Eu já desperdicei muito tempo, agora resumo em poucas palavras o que e deveria ter feito e não fiz. Eu não vivi. Mas estou disposta agora a viver tudo, um pouco mais de tudo. É isso que eu quero. E é isso que vou fazer. Por que também tenho minhas determinações, tenho meus limites. Não estou cansada, aliás, estou mais pronta do que nunca.
Agora quero pessoas diferentes na minha vida, momentos diferentes, quero mudanças. E enquanto houver um eu aqui nesta terra, haverá mudanças. Boas ou ruins. Só não quero ser o que fui ontem. E esperar ansiosa pelo amanhã, cheia de novos eus que fazem parte de mim, que são a minha história, enfim.