27 de março de 2011



A hora é essa, pensei. Talvez seja tarde demais. Mas nunca é tarde quando sabemos que vale mesmo a pena, não é?
Não sei.
Eu queria ter certeza das minhas escolhas. Mas é sempre tão assustador o futuro, que permaneço assim no meio termo. Nem vou. Nem fico. Deixo estar.
Mas hoje, logo hoje que eu tive certeza que era de verdade, que é pra ser...
Mas entre o sim e não, prefiro desistir. Resistência requer vontade, desejo, vivacidade, e não sei se tenho tanto a oferecer. Só manter a calma agora e esperar. Apesar de odiar a espera, é o que nos convém. Não precisava ser assim, mas está sendo, não há o que mudar.
Deixo a vida levar, deixo o tempo passar. As estações, a chuva, o calor.
Essas mudanças constantes me dão uma certeza, nada dura para sempre.
E já não sei se isso é bom ou ruim.

E hoje tudo parecia fazer sentido, mas foi quando acordei e percebi que erá só um sonho.

Um comentário:

  1. e as vezes doem não durar para sempre, mas que deixemos o poeta falar por nós: "que não seja eterno posto que é chama, mas que seja INFINITO enquanto dure."

    ResponderExcluir