23 de janeiro de 2011


Sou eu de novo, como todas coisas que um dia se vão pra sempre e depois de um tempo desistem e voltam. Sim, sou eu de novo. Eu sempre acabo batendo na sua porta, não importa a ora, o dia, ou a estação. Dessa vez é inverno, e a chuva que cai aqui fora varre toda a lucidez, pois eu tinha esquecido de viver depois que te perdi. Eu desisti de tentar procurar um novo caminho, porque toda direção que eu tomava me trazia de volta a você. Eu não fumei todos os cigarros naquela noite, e você quase não me deixou beber aquele último copo de whisky, mas ainda sim insisti. E perdi a cabeça outra vez, mas eu estava bem, estava tudo bem, os cigarros ainda estão aqui porque eu parei de fumar naquele dia. Agora, sinto que preciso beber até toda essa ilusão passar, e quando eu sair daqui, quando seu olhar frio já não estiver encarando os meus com tanta intensidade assim, irei procurar um bar à beira-mar, escutar o silêncio da noite e as ondas frias sobre a areia e brindar a minha solidão. E você estava certo, eu não sabia lidar com isso, eu não sabia lidar com nada que viesse a mim com intensidade suficientemente forte pra me jogar no chão, porque eu sempre caio, porque sempre fui fraca e você sempre soube disso. E não faz sentido aparecer assim, a essa ora, mas tudo bem eu não vou demorar. Não vim atrás de respostas, não procuro soluções, não quero contradizer minhas últimas palavras de adeus, porque eu fui sincera. Só quero ter certeza que voltei porque já não há motivos pra guardar mágoas de um passado que não significa mais nada para mim. Voltei só pra constar que te olhar nos olhos outra vez já não me causa mais dor. Voltei porque agora sinto que finalmente me libertei, sinto que posso respirar com um pouco mais de intensidade e olha só, eu vou chorar hoje a noite mais uma vez. Mas dessa vez, é de felicidade.

7 comentários:

  1. que a felicidade seja seu principal ponto pra viver, pois amar não doi, nem mata.

    http://guilg7.blogspot.com/

    vlw...

    ResponderExcluir
  2. lágrimas de felicidade, que grande energia isso causa a todos, todos! abraços

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que texto lindo! Ter a certeza que agora é livre, é, isso é maravilhoso mesmo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Se as lágrimas forem realmente de felicidade... tudo bem.
    hehe

    Kisses
    Thaty
    Pedaços do Cotidiano

    ResponderExcluir
  5. Espero que essas lágrimas sempre caiam de tanta felicidade transbordando em seu ser.
    Muito lindo o texto guria!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Chore sempre, mas de felicidade!
    Lindo texto.

    OBS: Se tiver twitter me segue: @DrykaSales , e me deixa um reply dizendo que é do blog, pra eu te seguir de volta.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  7. Nossa, no tempo que eu passava por aqui, havia uma moça sempre muito magoada e, com toda a razão, revoltada com o amor. Mas agora ela fala em estar forte, em estar inteira, e prometendo não mais fraquejar. Sua escrita amadureceu, você amadureceu. Mas há algo que pemaneceu, absolutamente fantástica.

    Tô voltando também, e desculpe pelo sumiço. Mas sem importar muito por onde fui, nunca esqueci daqui.

    Abraço.

    ResponderExcluir