5 de novembro de 2010

Fim



Eu não sou a melhor pessoa do mundo pra despedidas, tudo bem que eu fale demais, que eu seja extrovertida o bastante para fazê-lo, mas não consigo, é diferente. Despedidas são o começo de um fim, e esse é o nosso fim. Eu disse tudo que deveria ter falado, fui simples, fui passiva, não foi exatamente como eu tinha previsto, mas disse tudo que queria dizer. Eu queria ter sido um pouco mais dura, pra que você finalmente entendesse que o problema não está em mim, mas em você. Mas não gosto de humilhar, nem de fazer alguém que me ame sofrer. Sei que você pode melhorar, pelo menos consenti, mas acreditar nisso é mais difícil. Você sabe que o que mais me intuiu a pôr um fim nisso tudo foi seus tantos erros, sua insensibilidade, sua ausência na maior parte do tempo. Precisei muito de você e você parecia não perceber. Mas ainda há algo que você não sabe, eu gosto de outro alguém, e talvez eu nem seja devidamente correspondida, mas tudo bem, é só o começo. E mesmo, eu não lhe devo tantas explicações, afinal, nós mal começamos e começamos mal. Há certas coisas que nunca contei a você, não sei porque, nunca consegui confiar, você nunca me deixou tentar. Você se fechou em seu casulo, se enalteceu, me deixou de lado, então nunca me senti segura com você, e eu preciso de alguém que me dê segurança. E não quero ser impetuosa ao falar isso, mas me sinto melhor quando não estamos juntos, me sinto mais livre. Eu não voltarei mais atrás, meu coração um dia te pertenceu, agora, ele já está em outras mãos. Se você o tivesse deixado do seu lado, se tivesse cuidado um pouco mais e o amado só um poquinho mais, talvez outro alguém não o teria roubado. A culpa foi sua se não o amo mais. Eu também tenho uma pequena porcetagem de culpa, devo admitir, sei que fui muitas vezes fria com você, te deixei na mão também, mas não se compara as coisas que tu fizestes a mim. Se fui fria, foi consequência do obstáculo que você pôs na nossa frente, impedindo que eu me aproximasse. Agora você diz que tinha medo de se decepcionar, mas não pensou em mim, eu me decepcionei tantas vezes e mesmo assim continuei. Mas paciência tem limite, e a minha então, chegou ao fim.

Mais um desabafo.

2 comentários:

  1. É verdade, quando a paciência chega no seu limite, o único jeito é o fim. Todo fim é chato, doloroso e complicado, mas se não tem mais jeito, se continuar é ficar sofrendo, o fim se torna uma solução e não um problema, né? Obrigada pela visita.
    Tenha um ótimo fim de semana.
    Beijinhos.

    ResponderExcluir