2 de novembro de 2010

Confissões de um coração em crise


Chego de um bar, plena semana, amanhã tenho que acordar cedo, mas o sono não vem. É quase meia noite e não sinto vontade de fechar os olhos, não quero que chege amanhã. Porque eu sei que será a mesma coisa de sempre. Você do lado de lá e eu de cá, e essa distância que separa nossos corações, eu juro que não era isso que eu queria. Eu juro que não queria me aproximar, achei que não seria mais que uma boa amizade, mas passou da conta. E meus nervos de aço, que não são nada resistentes, na verdade, eu nem tenho nervos pra perguntar o que sente por mim. A vontade vem e passa, porque eu sinto medo de me decepcionar. Mas eu queria olhar em teus olhos agora e ver até onde esse amor poderia chegar, até onde eu poderia aguentar. Eu queria tocar teu rosto com minhas mãos frias e te ver fechar os olhos, desejando um beijo, ou algo mais. Eu sei que eu não sou só mais uma amiga pra você, há algo que seus olhos tentam me dizer, mas que sua boca não te deixa expressar, há algo em mim que acredita que não é só uma simples ilusão. Meu bem eu não sei viver sem você. E quando te vejo andar por aí, a passos lentos e um copo de cerveja nas mãos, quando te vejo conversar e sorrir, me distraio, perco a noção. E mais um dia passa e a única coisa que me é permitido, é te olhar e nada mais, assim como você me olha de soslaio e deseja me ter em teus braços, assim como eu te olho mesmo você estando a metros quadrados de distância, impulsivamente desejando você. Mas eu não tenho nervos pra perguntar o que se passa na sua cabeça quando seus olhos se fixam na minha direção, quando você fica há poucos pés da minha casa esperando que eu saia pra me olhar mais uma vez, quando você beija a minha mão desejando ser a minha boca, sinceramente eu não tenho coragem de chegar. Não tens que esconder, és livre pra voar, eu não.

4 comentários:

  1. Olá, chega uma hr que o desejo empurra rss abraços

    ResponderExcluir
  2. OIe, gostei do teu blog.
    Estava de passagem e agora estou seguindo.

    ME visita tb.

    http://pedacosdomeucotidiano.blogspot.com

    Grande beijo
    Thaty

    ResponderExcluir
  3. Seja livre, assim como ele o é. Não faça desse amor uma prisão. Crie asas e voe. Com ele.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Intenso, flor. Forte, complexo. Desejo que tu te liberte também; muitas vezes, é o caminho que faz voar junto, em companhia!
    Adorei o post, bem escrito e me fez viajar.
    Beijoca!

    ResponderExcluir