28 de julho de 2010

Que seja



Não posso olhar o futuro, não sou vidente ou algo assim. Então seremos bons amigos por enquanto e deixa acontecer. Não veja o futuro como algo tocável. Não é. Esta tão longe de nossas mãos, impenetráveis no nosso ser. A noite pode cair, mais sonhos podem surgir. Assim, nessa vida incostante e instável que vivo, você apareceu. Mas não falarei de você, nem aqui, nem em lugar nenhum. Não me deixarei levar por essas palavras que saem do meu pensamento, cada vez mais insanas, querendo achar que o irreal e inalcansável um dia será concreto e conciso. Essas tais palavras que descrevem meu inenarrável ser, que o exprime meus mais obscuros segredos, meus mais levianos desejos, essas tais palavras que não se limitam, que querem sempre mais. Essas tais palavras sou eu, eu quem as desdobro, leio e releio, depois amasso e jogo fora. Quando elas jorram da fonte, tudo parece enfim ter sentido, tudo tem então uma solução, na teoria. Porque em mim, as coisas continuam na mesmisce, nada de soluções, nada de futuro, nada. Mas é melhor assim, não quero saber, o que quer que venha acontecer, que seja. O que quer que venha a ser solucionado, por mim, tudo bem, e se nada faz sentido, também não importa. Nada tem sentido, se formos parar pra pensar.

Um comentário:

  1. O futuro a gente nunca sabe, por isso devemos sempre aproveitar bem o hj... nada tem sentido, acho que o sentido é diferente pra cada um...

    Bjs =)

    ResponderExcluir