9 de abril de 2010



Que essa minha vontade de ir embora
Se transforme na calma e na paz que eu mereço
Que essa tensão que me corrói por dentro
Seja um dia recompensada
Porque metade de mim é o que eu penso 
mas a outra metade é um vulcão.
(...)
E que a minha loucura seja perdoada
Porque metade de mim é amor
E a outra metade também.

Oswaldo Montenegro

Um comentário:

  1. Carol, obrigada por passar no meu blog!
    Adorei o seu também, como diz o título, muito doce.
    Tô seguindo <3

    ResponderExcluir