9 de abril de 2010

Passado, presente, quem sabe futuro.




E quando eu penso no que ficou de nós dois, só palavras jogadas ao vento, doces canções que enchiam meus ouvidos, palavras sutis que se alojavam em meus lábios, sua doce canção, que aos poucos foi se esvaindo da minha memória, foi aos poucos se dissipando pelo ar. Ainda lembro daquela noite em que eu realmente te vi pela primeira vez, com outros olhos, e era tudo tão real. Suas palavras foram se envolvendo com as minhas, nossos corpos hesitando a cada toque, a cada olhar. Minhas mãos tremiam, meu coração balançava. Ainda era cedo, cedo demais pra saber o que estava acontecendo. Mas passei noites acordada tentando entender o que se passara comigo aquela noite...

A forma como você sorria, mexia fundo com meus impulsos. E eu ja não me sentia tão só. Era só uma festa, mas para mim, a música estrondosa havia parado de tocar, as pessoas que se esbarravam por todos os lados ao nosso redor, simplesmente deixaram de existir, e só restavam você e eu. Não havia válvulas de escape, eu sempre tentava me sair dessas situações, tão íntimas e constragedoras, mas naquela noite, chuvosa e fria, eu simplesmente me deixei levar. E aquele beijo... aquele beijo doce, o gosto que ele tinha, era quase irreal. A forma como me tocava, gentilmente e sua pegada tão forte, seu beijo ardente que depois ficava calmo, passivo e sedutor.

Se você tivesse ficado aqui por mais tempo, eu teria me entregado abertamente a você, contado todos os meus segredos mais obscuros, teria deixado você explorar minha mente até descobrir todas as minhas manias bobas e fúteis, e você riria de mim até chegar a doer seu estômago, e quem sabe você teria me contado todas as suas histórias e aventuras, e como é estar vivendo em outro país, pessoas totalmente diferentes, línguas diferentes, tudo estranho à primeira vista, talvez teria me contado seus segredos e tocado delicademente meu rosto, me deixando sentir sua respiração tão perto da minha, teria me deixado tocar teu coração e saber que ele batia tão intesamente por mim, só por mim!

Mas você teve que ir, tem uma vida toda pela frente, um futuro esperado e desejado, um sonho a realizar. Entendo isso. Mas o que fica em mim é a saudade, as poucas lembranças que tivemos juntos, que foram intensas pra mim. E você vai voltar, e eu imagino sua volta, talvez, ja tenha até me esquecido, ou até quem sabe, nem volte. E se voltar, não sei se vai me procurar.. e se eu te ver, e olhar nos teus olhos, como da última vez... vai me doer por dentro, mas ainda sim, esperarei pelo beijo, o seu beijo, que eu ousaria te dar, se eu tivesse uma oportunidade...

2 comentários:

  1. "a forma como me tocava, gentilmente e sua pegada tão forte, seu beijo ardente..."
    isso me lembra tanto uma noite. me lembra tanto alguém. texto lindo. beijos
    eu te sigo tambem.

    ResponderExcluir
  2. obrigada pela visita ! Estou te seguindo aqui também... !
    Adorei o blog, passarei sempre aqui ta?
    beijos e bom final de semana pra ti.

    ResponderExcluir